Já viu o meu canal no YouTube? Inscreva-se!

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Better Call Saul



No domingo, 17 de setembro de 2017 haverá a premiação do Emmy. Os membros da Academia de Artes e Ciências da Televisão premiarão os ganhadores desse ano no Microsoft Theater, localizado na cidade de Los Angeles e o show será transmitido aqui no Brasil pelo canal fechado TNT, a partir das 20h.

Aproveito o ensejo para indicar aos caros leitores e leitoras desse humilde blog algumas das séries concorrentes aos prêmios. A primeira que indico é Better Call Saul.

Concorre nas categorias:

- Melhor serie de drama;
- Melhor ator (Bob Odenkirk)
- Melhor ator coadjuvante (Jonathan Banks);
- Melhor direção (Vince Gilligan, pelo episódio Witness);
- Melhor roteiro (Gordon Smith, pelo episódio Chicanery);

Jimmy com Kim, a sua irrefreável companheira

Adoro esse spin off de Breaking Bad. Criada por Vince Gilligan - que é uma das principais mentes por trás de Breaking Bad e Arquivo X, duas das mais emblemáticas series - narra a história do advogado picareta, mas de bom coração,  Jimmy McGill até ele se tornar a persona Saul Goodman - personagem importante da serie Breaking Bad. É possível você curtir esse show sem ter visto antes o outro que lhe deu origem, contudo, dado que BB é um dos melhores programas de TV já feitos, recomendo fortemente que também seja visto. Além disso, há convergências entre as series em alguns momento e você não vai querer ficar boiando, né?

Jonathan Banks e seu "adorável" Mike
Better Call Saul não é uma serie convencional do tipo que tem ação desenfreada, ganchos a cada final de episódio ou desenrolar ágil, mas sim um programa muito bem escrito, de direção detalhista e cheio de ângulos exóticos, belíssima fotografia e atuações muito acima da média. Bob Odenkirk (o Jimmy/Saul) é notadamente um ator de comédia, mas nesse trabalho ele também mostra que é um grande ator dramático, é difícil não simpatizar ou torcer por esse malandro. Não tem mocinho e bandido aqui. Todos agem bem eventualmente e têm desvios de conduta moral. Isso faz com que os personagens (super bem construídos - diga-se) sejam críveis e verossimilhantes.

Uma baita serie, mas não é para aqueles que estão interessados apenas em entretenimento fácil. Não porque o texto seja complexo ou profundo demais, mas sim porque não há explicações de roteiro, os autores da serie contam com a sagacidade do seu público para entender o que um olhar ou um cenário querem efetivamente dizer.




Nenhum comentário:

Postar um comentário